Minhas Compras
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!

Notícias

Informe-se com as notícias mais atuais

GM desiste de fechar fábricas e anuncia investimento de R$ 10 bilhões

Decisão foi anunciada em reunião com o governador João Doria

GM desiste de fechar fábricas e anuncia investimento de R$ 10 bilhões

A GM anuncio que vai investir dez milhões de reais nas suas fábricas da montadora no estado de São Paulo na cidade de São Caetano do Sul no ABC Paulista e São José dos Campos no interior. Esse anúncio foi feito durante uma cerimônia no palácio dos Bandeirantes sede do governo Paulista com a presença dos executivos da empresa entre eles o Carlos zarlenga presidente da GM no Mercosul e o governador de São Paulo João Dória além de vários secretários de estado.

A GM iniciou esse ano ameaçando fechar as duas fábricas no as suas fábricas no Brasil e também na Argentina Essa ameaça foi feito inclusive em um comunicado assinado pelo próprio Presidente enviado aos funcionários da montadora por e-mail.

A mudança brusca no discurso da GM e a decisão de fazer os novos investimentos, ocorre duas semanas depois do Governo de São Paulo decidir dar um desconto de ICMS para as montadoras que fizeram investimentos no estado na criação ou expansão de suas indústrias.

Esse programa prevê descontos no imposto aqui cada bilhão investido. Os 10 bilhões investidos vão gerar para GM um desconto de 25% no ICMS dos produtos que forem resultados desse investimento. Por exemplo um carro que custa 40 mil reais para ser produzido, a GM vai ter uma economia de MIl e 200 reais com esse desconto.

Apesar dos sinais de barganha e da relação até cronológica entre o anúncio do desconto e a decisão desses novos investimentos da GM, nesse evento de hoje, o governador João Dória atribuiu a ele mesmo o mérito por segundo ele, de ter revertido uma decisão da Matriz da GM de fechar as indústrias no Brasil.

Num gesto ate raro Dória criticou o governo de Jair bolsonaro citando uma declaração dada pelo secretário de produtividade e emprego Carlos da Costa. O número 2 do Ministério da economia que disse em entrevista Folha de São Paulo ser contra benefícios fiscais para montadoras e que se uma fábrica tiver que fechar que feche.


Fale com seus clientes!

Fale com seus clientes de forma que eles te ouçam. Anuncie conosco!

TOP
Ouvir Rádio