Minhas Compras
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!

Notícias

Informe-se com as notícias mais atuais

CHUVA FORTE CAUSA ALAGAMENTO E DESLIZAMENTOS NO SUL DO RIO

Volta Redonda tem casas interditadas. Sirenes são acionadas em Angra, Barra Mansa e Barra do Pirai tiveram ruas alagadas

CHUVA FORTE CAUSA ALAGAMENTO E DESLIZAMENTOS NO SUL DO RIO

Em Barra Mansa, rio transbordou e invadiu Rua Florianópolis, no bairro Nova Esperança. Volta Redonda, Resende, Angra e Barra do Piraí também registram transtornos por causa do temporal.

 

As chuvas que atingem o Sul Fluminense, com mais intensidade a partir da tarde do sábado, causam reflexos nas cidades da região. Em Volta Redonda, duas casas foram interditadas pela Defesa Civil na Vila Brasília, em razão de deslizamentos de terra. Os moradores foram abrigados por parentes. De acordo com o órgão, em comunicado emitido pela manhã, nas últimas 24 horas choveu o acumulado de 62mm, o que é considerado um volume seis vezes maior que o esperado.

O nível do Rio Paraíba do Sul aumentou em 2,46 metros, transbordando nas regiões mais baixas da Avenida Almirante Adalberto Nunes (Beira-Rio), sob as pontes Pequetito de Amorim e Dr. Murilo Cesar dos Santos, que ligam os bairros Niterói e Aterrado.

A orientação da Defesa Civil é para que, em caso de deslizamento ou alagamento, os moradores se desloquem a um local seguro, levando roupas, remédios de uso contínuo, alimentos e documentos. Moradores de áreas de risco devem ficar atentos à orientação da Defesa Civil, que são enviadas via SMS. Em situação de emergência, a Defesa Civil pode ser acionada pelo telefone 199.

 

BARRA MANSA

Foram identificados dois pontos de deslizamentos de terra nos bairros Retorno, na Avenida Presidente Kennedy, e na Vila Coringa, na Rua Rio Grande do Sul. Este segundo foi mais grave, segundo a Defesa Civil, havendo a necessidade de interdição de quatro imóveis. Já na manhã deste domingo, a equipe do Saae realizou a limpeza das vias atingidas.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Barra Mansa, Sérgio Mendes, o Serginho Bombeiro, o município registrou 45 milímetros de chuva em uma hora. Em relação aos outros rios de Barra Mansa, o coordenador alertou. “Os rios Bananal e Paraíba do Sul tiveram seus níveis elevados, porém estão mantidos dentro da calha. É importante que a população que mora nas proximidades fiquem atentas, pois há previsão de chuva até a próxima quarta-feira”, orientou.

Na noite de sábado, o Rio Barra Mansa transbordou, alagando a Rua Florianópolis, no bairro Nova Esperança. Desta vez, no entanto, as casas não chegaram a ser atingidas. Porém, a cheia do Rio Paraíba do Sul se aproxima de residências nas partes mais baixas da cidade, como na Vila Maria e Vista Alegre.

 

ANGRA DOS REIS

Devido ao alto índice pluviométrico registrado em Angra dos Reis – foram mais de 100mm de chuva em menos de 24 horas – a Defesa Civil acionou seis sirenes (Balneário e Morro da Glória; Marinas, Sapinhatuba 1; Sapinhatuba 2; Sapinhatuba 3 e Morro do Peres) na manhã deste domingo. O aviso de evacuação para os moradores de área de risco foi emitido para 38 bairros. Para isso estão sendo utilizados SMSs.

O aviso de evacuação não é para todos os moradores e sim para aqueles que moram em áreas consideradas de risco. Essas pessoas devem procurar os pontos de apoio já estipulados ou ir para a casa de familiares ou amigos em locais seguros.

Até o momento foram registradas duas ocorrências na cidade, sendo dois deslizamentos de pequeno porte, nos bairros do Camorim e Bonfim, sem vítimas. A Rio-Santos está funcionando em meia-pista, próximo ao primeiro túnel de Mangaratiba (sentido Rio), mas o Dnit (Departa,ento Nacional de Infraestrutura de Transportes) está trabalhando no local desde as primeiras horas da manhã deste domingo.

 

BARRA DO PIRAÍ

Técnicos da Secretaria de Defesa Civil da Prefeitura de Barra do Piraí estão em visitas a diferentes pontos alagados do município. Até o momento, Oficina Velha, Minuano, Assis Ribeiro e partes baixas do Matadouro e Vila Helena estão com pontos de alagamentos.

Em contato com a Light - que administra as vazões no Rio Paraíba do Sul - obtiveram as informações de que as vazões devem ficar estáveis, dentro do patamar de atenção. E a população também devem se manter neste estágio, principalmente por conta das fortes chuvas no Sul Fluminense.

(***)


Fale com seus clientes!

Fale com seus clientes de forma que eles te ouçam. Anuncie conosco!

TOP
Ouvir Rádio