Minhas Compras
Você adicionou a sua lista de compras. O que deseja fazer agora?
Continuar Comprando! Fechar Compra!

Notícias

Informe-se com as notícias mais atuais

VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE NEVOEIRO E NEBLINA? ENTENDA OS FENÔMENOS

Visibilidade fica prejudicada por névoa no inverno; especialista explica a causa

VOCÊ SABE A DIFERENÇA ENTRE NEVOEIRO E NEBLINA? ENTENDA OS FENÔMENOS

No inverno é muito comum fenômenos como a neblina e o nevoeiro. Apesar de belos, essa “fumacinha da manhã” reduz a visibilidade de motoristas, ciclistas e pedestres – o que pode provocar acidentes sérios. Mas você sabe a diferença entre os dois?

 

De acordo com a professora de meteorologia da Universidade de São Paulo (USP), Rachel Ifanger Albrecht, nevoeiro e neblina são, essencialmente, a mesma coisa. “O termo difere a visibilidade. Na neblina se consegue ver além de um quilômetro, na névoa, a distância é menor,” explicou.

 

A formação dos dois é idêntica. O ar quente e úmido quando em contato com o solo frio ou uma superfície líquida resfriada perde o calor, que se transfere para o solo ou para a água gelada. Esse resfriamento forma o vapor.

A névoa surge quase sempre no início da manhã e desaparece quando o sol aparece, aumentando a temperatura.

O fenômeno costuma ocorrer em vales, rios e algumas vezes pode acontecer nos centros urbanos. “O que se vê nas cidades, geralmente, são neblinas ou névoas de poluição. Isso também ocorre em lugares com queimadas,” afirmou.

A estação do ano em que a neblina mais aparece é o inverno devido ao menor índice pluviométrico. Nas estradas, a névoa diminui a visibilidade e pode causar acidentes.

 Segurança

Agora que você já conhece a diferença, confira as dicas de segurança que Secretaria de Logística e Transportes preparou para evitar acidentes nessa situação:

 – Reduza suavemente a velocidade ao perceber os primeiros sinais de neblina e mantenha uma distância segura do veículo à frente.

 – Utilize os faróis baixos; os faróis altos não devem ser utilizados, pois atrapalham o motorista que está à frente.

 

– Não pare o veículo no acostamento e não ligue o pisca-alerta com o carro em movimento.

 – Utilize a pintura de faixa e a sinalização do solo como referências para o caminho.

 – Mantenha-se atento a sinais sonoros externos.

clique aqui e ouça conselhos de quem sempre esta nas rodovias: Motorista e Policial Rodoviário

 


Fale com seus clientes!

Fale com seus clientes de forma que eles te ouçam. Anuncie conosco!

TOP
Ouvir Rádio